quarta-feira, 6 de novembro de 2013

A ARTE DO GRAFITE NO BJ

A ARTE DO GRAFITE Na história da humanidade, temos notícias de grafites que foram realizados na Roma antiga, quase há mil anos antes de Cristo. Nos banheiros públicos da cidade de Pompéia foram encontrados grafites que seria no seu conceito, imagens, em muros, paredes e principalmente espaços públicos. Nos EUA nos anos 70 surgiu um movimento de rua, principalmente em bairros de negros, Harlem ou Bronx e nos guetos de Nova Iorque como um movimento chamado de Hip Hop, que englobava a dança de rua o Break, o ritmo musical o Rap que significa a aglutinação das palavras: Rithm (ritmo) e Poesy (poesia). No Brasil o grafite embora influenciado inicialmente pela estética norte americana do grafite, adquirimos como diziam os poetas e escritores modernistas, por nos originarmos de índio com hábitos de antropofagia, como verdadeiros Macunaímas, transmutamos e criamos uma própria identidade e estética a partir da fagocitação e literalmente após comermos o caraíba e toda a sua cultura, criamos uma nossa própria e o brasileiro daqui em outrora terras Tupiniquins, hoje é considerado um dos melhores do mundo. A arte burguesa e elitista que segrega socialmente a cultura e a informação em seus museus e palácios cai por terra, ou melhor, por muros naquilo a que arte do Grafite vem nos ensinar. No México em plena revolução Mexicana de 1910, surgem artistas como Diego Rivera que propõe uma arte revolucionária e fora dos museus ou galerias, os muralistas. O contexto histórico era outro e o estilo e linguagem também, mas o princípio fundamental de popularizar a arte ao povo que nunca teria oportunidade e principalmente dinheiro para visitar os museus e galerias de uma elite e aristocracia mexicana que esta sendo questionada e principalmente destituída do poder através de uma revolução tal qual se deu no México de 1910. Hoje em pleno século XXI e no ano de 2013 a proposta pensada inicialmente nos banheiros de Pompéia, retomada e conceitualizada e sendo inclusive um forte instrumento para a efetivação da Revolução Mexicana, nas ruas de São Paulo, nas quebradas e favelas das periferias e neste sábado agora a partir das nove horas da manhã, iremos realizar na EMEF Brasil-Japão, situada na rua Dr. De Paulo Carvalho, 94- Jardim Sarah- Rio Pequeno- telefone 3768-2097, iremos resgatar um pouco de tudo isso e iremos antecipar a comemoração da semana da consciência negra com um grande vento de grafitagem nos muros da escola com a participação de doze grandes artistas de Rua de São Paulo, dos alunos, professores e aberta a toda a comunidade. A arte retornando a ser um forte instrumento de Educação e politização de uma coletividade e tendo os muros da escola como espelho desta grande mobilização e valorização da escola pública, do ensinar através de projetos pedagógicos e oficinas de arte e música. Neste ano de 2013, iremos realizar o quinto evento do Projeto Grafite no BJ, e convidamos a todos da comunidade de grafiteiros que são a nata dos artistas que tem nas ruas suas galerias. Os doze artistas selecionados que irão receber seus kits, contendo quatro latinhas de sprays de cores diferentes e todo o material necessário e principalmente, liberdade de expressão e atuação desta grande e nobre arte que ó Grafite. Os feras selecionados são: LISTA DE GRAFITEIROS A PARTICIPAREM DO EVENTO BJ 2013 1-https://www.facebook.com/ivo.ferreira.5477- IZU 2-https://www.facebook.com/ivan.oliveira.3954- IVAN 3-https://www.facebook.com/edson.noronha.5- KRUST ART 4-https://www.facebook.com/magrela.mag?fref=ts- MAG Magrela 5- https://www.facebook.com/LEGALZO- LEGALZO ODSEMPRE 6- https://www.facebook.com/gleison.lins.7 - GLEISON LINS 7-https://www.facebook.com/diego.kupske?ref=ts&fref=ts DIEGO KUPSKE- DIEGO KUPSKE 8-https://www.facebook.com/gilberto.martins.7 Fao Beto- Fao Beto 9- https://www.facebook.com/felipe.iskor- Felipe- Iskor 10- https://www.facebook.com/mike.mk.733 11- https://www.facebook.com/bruno.mitsuferreira ..... BRUNO MITSUO FERREIRA 12-https://www.facebook.com/eduardo.pereiradasilva.1238?ref=ts&fref=ts ..... EDUARDO PEREIRA DA SILVA- EDTWO ART URBANA Parabéns pelo trabalho. Espero você no evento do BJ Professores coordenadores do projeto: Profº Marcos Aurélio- professor POIE da EMEF Brasil-Japão E o profº de educação artística Marcos Maurício Autran. Todos que queiram presenciar e quem sabe até participarem, podem me contatar pelo e-mail: aureliorochadasilva@yahoo.com.br ou pelo próprio Facebook:

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

PROJETO GRAFITAGEM NA ESCOLA- EDIÇÃO 2013

Irei publicar um trabalho de cada um dos artistas selecionados para o evento e vocês podem entrar em contato com todos eles através do face e perguntarem o que quiserem sobre o assunto: " A arte da Grafitagem" Eis ai os links: LISTA DE GRAFITEIROS A PARTICIPAREM DO EVENTO BJ 2013 1-https://www.facebook.com/ivo.ferreira.5477- IZU 2-https://www.facebook.com/ivan.oliveira.3954- IVAN 3-https://www.facebook.com/edson.noronha.5- KRUST ART 4-https://www.facebook.com/magrela.mag?fref=ts- MAG Magrela 5- https://www.facebook.com/LEGALZO- LEGALZO ODSEMPRE 6-
.7 - GLEISON LINS 7-https://www.facebook.com/diego.kupske?ref=ts&fref=ts DIEGO KUPSKE- DIEGO KUPSKE 8-https://www.facebook.com/gilberto.martins.7 Fao Beto- Fao Beto 9- https://www.facebook.com/felipe.iskor- Felipe- Iskor 10- https://www.facebook.com/mike.mk.733 11- https://www.facebook.com/bruno.mitsuferreira 12-https://www.facebook.com/eduardo.pereiradasilva.1238?ref=ts&fref=ts

PROJETO GRAFITE - EDIÇÃO 2013

No próximo dia nove de novembro a partir das nove horas da manhã, iremos realizar a quinta etapa do Projeto Grafite na Escola com a participação de doze artistas de rua selecionado por mim para o evento e também com a participação aberta a comunidade BJ, alunos professores e artistas locais e neste ano com certeza teremos a melhor edição de todas as que já realizamos. Teremos a participação da renomada artista de rua Mag Magrela que teve o seu trabalho selecionado e reconhecida na última bienal do Grafite em Sampa. Iremos antecipadamente comemorar o dia 20 de novembro, Dia consciência Negra e os grafites terão esse tema como foco. Abaixo irei postar um grafite de cada srtista selecionado. Conto com a participação e apoio de todos.

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

A educação ao verdadeiro cidadão não se faz somente em sala de aula.

A educação não acontece somente na sala de aula. Toda forma de conhecimento faz parte do processo educativo. Cinema, teatro e espetáculos musicais também ajudam a formar e a educação um aluno pronto para exercer seu principal papel na sociedade, ou seja, tornar-se um verdadeiro cidadão. Hoje a PMSP através da Secretaria da Educação e a DRE Butantã, proporcionou aos nossos alunos do EJA, um excelente espetáculo de dança e tenho a certeza que todos nós aprendemos com este maravilhoso grupo de dança que é o Balé Stagium. A comunidade da EMEF Brasil-Japão agradece este iniciativa da PMSP e esperamos que tais saídas culturais façam parte da nossa educação pública.

quinta-feira, 6 de junho de 2013

FESTAS JUNINAS - ORIGENS

Festas juninas ou festas dos santos populares são celebrações católicas que acontecem em vários países e que são historicamente relacionadas com a festa pagã do solstício de verão (no hemisfério norte) e de inverno (no hemisfério sul), que era celebrada no dia 24 de junho, segundo o calendário juliano (pré-gregoriano). Tal festa foi cristianizada na Idade Média, se tornando a Festa de São João. Outros dois santos católicos populares celebrados nesta mesma época são São Pedro e São Paulo (no dia 29) e Santo António (no dia 13). Em Portugal, as festas dos 3 santos populares marcam o início das festas de Verão por todo o país. Essas celebrações são particularmente importantes no Norte da Europa — Dinamarca, Estónia, Finlândia, Letônia, Lituânia, Noruega e Suécia —, mas também ocorrem em grande escala na Irlanda, na Galiza, em partes do Reino Unido (especialmente na Cornualha), França, Itália, Malta, Portugal, Espanha, Ucrânia, outras partes da Europa, e em outros países como Canadá, Estados Unidos, Porto Rico, Brasil e Austrália. fONTE: Wikipédia

quarta-feira, 15 de maio de 2013

A greve continua!

HADDAD, NEGOCIE! QUEREMOS CONDIÇÕES DE TRABALHO! Na região do Imirim, na semana passada, mais uma professora faleceu. No enterro a mãe que perdeu sua filha declara: "A ESCOLA MATOU A MINHA FILHA". Depois de tanta pressão e do trabalho extenuante, faltando poucos meses para a aposentadoria, o infarto foi fulminante! Esse é um exemplo, que pode ser estendido a tantas outras partes da rede municipal. As condições de trabalho não permitem que realizemos o nosso trabalho. É a nossa profissão que está em jogo! O que o Governo Haddad diz sobre isso? Há um silêncio que não corresponde ao mandato dado pelo povo e pela maioria dos professores que votou nele. A expectativa da categoria é enorme. Afinal de contas, foram oito anos de ataques à escola pública (avaliações externas, CEI’s com convênios privados, número elevados de alunos por sala, ausência de uma política educacional às crianças com Necessidades Especiais). Antes de iniciar qualquer negociação, os primeiros passos do Governo Haddad foram no rumo oposto aos anseios da categoria: veto ao PL 310; criação das turmas mistas na Educação Infantil, mesclando as faixas etárias; e apenas 0,82% de “reposição da inflação”! Nós da educação vemos com bons olhos as desapropriações no Butantã, no Jd. Iguatemi e no centro para a construção de CEI’s e para a moradia popular. E aí nos perguntamos: por que o governo se nega a nos ouvir e a atender as nossas reivindicações? São ilegítimas? A população não merece uma educação pública de qualidade? Os professores não merecem condições de trabalho ? O que pedimos é muito? ESTAMOS EM GREVE PORQUE QUEREMOS TRABALHAR MELHOR! Isso é o que se ouve nas assembleias desde 29 de abril. Se o governo quer mesmo negociar, porque não responde às questões centrais hoje colocadas para o conjunto da rede? O Secretário Calegari e seus assessores não sabem das péssimas condições que os profissionais em educação enfrentam? Com a implantação do ensino de nove anos, no próximo ano cerca de 30% da categoria terá os seus salários rebaixados, forçados à queda de jornada. Isso é inadmissível! Nós entendemos que o diálogo deve começar pela resposta do governo em relação às reivindicações apontadas abaixo: • reposição da inflação já de 11, 46%; • redução da jornada em sala de aula – garantia a todos em JBD, J30, JB de 1/3 da jornada para hora-atividade, conforme o que garante Lei do Piso do Nacional que Haddad assinou quando era ministro de Educação de Lula; • garantir a permanência em JEIF a todos que optarem, independente da quantidade de aulas atribuídas (isso possibilitaria a contribuição de mais professores no projeto político pedagógico da escola) ; • a redução do número de alunos por sala; • concurso urgente para agentes escolares para por fim a terceirização da cozinha e limpeza! • retomar para administração direta os prédios públicos que estão nas mãos de convênios privados. Essas são as medidas que iniciam de fato o diálogo para atender as necessidades da rede. Assim, o governo deve reabrir as negociações. A categoria diz: Haddad, derrotamos Serra/Kassab, inimigos dos serviços públicos, da educação, demos o voto ao PT para as coisas mudarem, não para continuarem ou piorarem! Nós elegemos Haddad, estamos em greve e cobrando! Postado porDebate CUTista - SINPEEM

quinta-feira, 9 de maio de 2013

Greve dos professores e de todos os profissionais da educação no município de São Paulo

A toda comunidade das escolas Profº Lourival Gomes Machado e da EMEF Brasil-Japão. Infelizmente nós professores da rede estadual e municipal de São Paulo, estamos em greve. Na rede estadual a greve foi votada e decidida em Assembléia no último dia 19 e amanhã, nesta sexta feira teremos uma nova Assembléia às 14h00min na Avenida Paulista em frente ao vão do MASP para decidir o rumo do movimento. Eu particularmente sou a favor da continuidade da greve na rede estadual por estar no limite da paciência e resistência e se tudo der certo irei pedir um afastamento não remunerado por dois anos devido à total falta de perspectiva para minha carreira como professor de História na rede estadual. Leciono a matéria de História na rede estadual desde o meu segundo ano de faculdade na USP e naqueles tempos de ACT só podia sobreviver com o salário porque morava na moradia estudantil da universidade e tinha bolsa de alimentação, mas faltava às vezes até o dinheiro da condução. Tempos heróicos aqueles. Hoje passado mais de 30 anos, eu como profissional da educação e professor de História na rede estadual e de informática na PMSP, não posso mais me sujeitar a um salário de fome no Estado e se não fosse a PMSP não poderia sequer estar pagando sequer minhas contas. Essas são minhas razões pessoais por estar aderindo e lutando pela continuidade da greve, mas o que é mais importante é a nossa luta como um todo e a crença e a esperança que melhores dias virão para a educação pública em São Paulo, mas a fé sozinha não é transformadora se também não aliar-se a ação e ao fortalecimento da luta coletiva, através da participação e apoio as nossas únicas entidades que ainda nos representam e lutam pela melhoria das nossas condições de trabalho e ampliação de salários e direitos, ou seja, a APEOESP pela rede estadual e o SINPEEM na esfera municipal. Peço a compreensão de todos por esse momento difícil que é a greve, mas que tenham a certeza que se tivermos também o apoio e a colaboração de toda a comunidade, nosso movimento por uma escola pública de excelência e qualidade, será vitorioso. Todos juntos nesta luta por uma educação pública de qualidade e valorização de todos os profissionais da educação! E a luta continua!

terça-feira, 30 de abril de 2013

Paulo Vanzolini. Um cientista brasileiro e um sambista do mundo.

A morte do poeta da boemia paulistana Professor e poeta, mas com ginga de malandro Malandragem do tempo em que a navalha era minha bandeira de guerra Cantou nossas dores incuráveis de cotovelo Mas ao som do chorinho desta cidade da garoa Sambista e intelectual Especialista em repteis na ciência E o mais autêntico dos comunistas com raiz nas ruas E morada nas esquinas e avenidas do velho centro de São Paulo Ourives da rima como Olavo Bilac Mas popular e compreendido por todos que amam o verdadeiro samba paulistano Hoje estou de luto pela morte deste grande homem Que um dia me disse que a boemia em São Paulo não mais existia Pois a cachaça já não mais lhe ardia a alma E todos seus parceiros de copo e samba já haviam partido daqui para melhor E domingo mais um homem bom se foi Para encontrar seus amigos no céu E terminar a rima e a música que por saudade de um tempo que há muito se foi Resolveu não mais nos presentear com pérolas do samba como “Ronda” De noite eu ando a cidade a lhe procurar E hoje choro por saber que nunca mais irei lhe encontrar.

sexta-feira, 19 de abril de 2013

Hoje é o dia do Índio.

História do Dia do Índio Comemoramos todos os anos, no dia 19 de Abril, o Dia do Índio. Esta data comemorativa foi criada em 1943 pelo presidente Getúlio Vargas, através do decreto lei número 5.540. Mas porque foi escolhido o 19 de abril? Origem da data Para entendermos a data, devemos voltar para 1940. Neste ano, foi realizado no México, o Primeiro Congresso Indigenista Interamericano. Além de contar com a participação de diversas autoridades governamentais dos países da América, vários líderes indígenas deste continente foram convidados para participarem das reuniões e decisões. Porém, os índios não compareceram nos primeiros dias do evento, pois estavam preocupados e temerosos. Este comportamento era compreensível, pois os índios há séculos estavam sendo perseguidos, agredidos e dizimados pelos “homens brancos”. No entanto, após algumas reuniões e reflexões, diversos líderes indígenas resolveram participar, após entenderem a importância daquele momento histórico. Esta participação ocorreu no dia 19 de abril, que depois foi escolhido, no continente americano, como o Dia do Índio. Comemorações e importância da data Neste dia do ano ocorrem vários eventos dedicados à valorização da cultura indígena. Nas escolas, os alunos costumam fazer pesquisas sobre a cultura indígena, os museus fazem exposições e os municípios organizam festas comemorativas. Deve ser também um dia de reflexão sobre a importância da preservação dos povos indígenas, da manutenção de suas terras e respeito às suas manifestações culturais. Devemos lembrar também, que os índios já habitavam nosso país quando os portugueses aqui chegaram em 1500. Desde esta data, o que vimos foi o desrespeito e a diminuição das populações indígenas. Este processo ainda ocorre, pois com a mineração e a exploração dos recursos naturais, muitos povos indígenas estão perdendo suas terras.

quinta-feira, 4 de abril de 2013

Homenagem à um grande homem: Martin Luther King

Atividade de hoje: Postar em seu blog a resposta para estas três perguntas: 1)Quem foi Martin Luther King 2)O que realizou de importante ao longo de sua vida para que hoje seja considerado um herói nos EUA e no mundo todo 3)Escreva uma pequena biografia da vida deste grande homem 4)Cole e salve uma imagem dele junto com suas respostas.